Negócios católicos: como aumentar o tráfego do seu site em apenas 7 pilares básicos

Negócios católicos: como aumentar o tráfego do seu site em apenas 7 pilares básicos

Trabalhar dentro do nicho católico é um desafio e uma oportunidade ao mesmo tempo. Não à toa que esse setor movimenta no mercado algo em torno de 15 bilhões de reais ao ano. Isso representa um pouco mais de 10% das vendas realizadas por todo o varejo no último ano.

Mas num universo que conta com mais de 1.6 milhão de lojistas, além de prestadores de serviço, se destacar é uma tarefa que pode ser árdua. A boa notícia é que pequenas ações podem fazer muita diferença na hora de trazer mais tráfego pro seu site e, consequentemente, fechar mais negócios.

Vamos falar sobre como aumentar o tráfego do seu site em apenas 7 pilares

Tudo começa com uma boa estratégia

Mas, calma lá! Antes de sair fazendo todas as ações de maneira automática, pense um pouco: qual é o meu objetivo? Sim, possivelmente o principal objetivo seja vender e faturar. Quando falamos de um nicho católico, tocar vidas e ser um agente de transformação também é primordial.

Mas vamos um pouco além?

Qual produto ou serviço que você oferece? Qual é o perfil de quem compra com você? Quais canais de relacionamento e divulgação você mais utiliza? Como é o tom de voz da sua marca? Isso vai influenciar em como você quer se posicionar e como a comunicação no seu site e demais canais serão realizadas. Exemplo: você vende livros religiosos. Quais são as principais palavras-chave que você deve procurar? Espiritualidade, bíblia, estudo bíblico, seminário, nome de grandes autores católicos e por aí vai. Além disso, você pode mesclar com o seu público, canais que eles mais utilizam, etc.

A ideia aqui é ter um plano. Monte o seu e pense com cuidado. 

Olhe com carinho para o SEO


Se você ainda não sabe o que é SEO, não tem problema. O termo inglês significa search engine optimization (otimização da ferramenta de busca). Ou seja, são ações das quais você tomará para que seu site seja mais amigável aos buscadores – Google, Bing, Yahoo.

Lembrando que mais de 90% dos acessos orgânicos vêm via Google. Então temos que jogar o jogo dele.

Essas otimizações vão desde as palavras-chave que mencionamos acima, até a árvore de conteúdos que você construíram, passando por usabilidade e critérios mais técnicos como heading tags, title tags, meta description, tempo de carregamento de página, o quanto de links quebrados possui ou mesmo se há um bom sitemap (mapa do site).

O primeiro passo que você pode e deve fazer, é construir conteúdos relevantes e que sejam adequados ao seu nicho. Vamos falar mais sobre isso? 

Conteúdo continua sendo rei 


Quando falamos em conteúdo, o termo pode ser muito abrangente. Afinal de contas, tudo é conteúdo. Um vídeo, uma live, um post do Instagram e por aí vai. Neste momento vamos nos focar somente no conteúdo do site.

O conteúdo deve ser condizente com aquilo que o usuário está pesquisando. Se ele procura um tema sobre a bíblia, não adianta ter um título que fale sobre ela, mas o conteúdo seja outro. Conteúdo não é somente colocar palavras-chave repetidamente. O Google dá muita importância para o contexto. Isso inibe a proliferação do que chamamos de clickbait – conteúdo com chamadas e títulos que dão a entender uma coisa e quando você entra é algo totalmente diferente.

Então, seu conteúdo deve ser:

  • Relevante 
  • Com contexto 
  • Resolva um problema 
  • Honesto com sua proposta
  • Dentro da sua especificidade 

Mas, como falamos, o conteúdo vai além de um canal. Agora vamos mostrar um excelente canal de divulgação para o seu site. 

Use o poder das redes sociais 


É chover no molhado dizer que as redes sociais são importantes ferramentas para a comunicação e relacionamento com o seu público. É vital, nos dias atuais, que elas façam parte da sua estratégia como um todo.

O que talvez você ainda não perceba é que ela pode sim ser uma excelente forma de aumentar o tráfego do seu site. A ideia é mostrar o seu conteúdo de formas variadas. Seja através de postagens poderosas no seu perfil ou em stories envolventes do seu dia a dia.

Se você tiver uma estratégia de blog no seu site, por exemplo, não há porque não utilizar esses conteúdos nas suas redes. O Instagram, inclusive, permite que você use links diretos nos stories, mais uma oportunidade de trazer público para o seu site. 

Acelerando com anúncios pagos 


Quer atrair um público maior de maneira mais acelerada? Então vai ter que investir em anúncios pagos. Faz parte do jogo e todos os grandes usam essa estratégia. O que precisa ter aqui é inteligência.

Existem muitas formas de fazer anúncio pago, as principais são:

  • Google Ads (display e rede de pesquisa) 
  • Facebook Ads (Instagram e Facebook)
  • YouTube Ads 
  • Mídia programática 

Todas tem suas peculiaridades, vamos dividir de duas formas: pesquisa e grupo de interesse.

A pesquisa funciona com uma lógica muito semelhante ao do SEO e é utilizada principalmente no Google Ads (rede) e YouTube Ads (barra de pesquisa). Você escolhe palavras-chave que deseja ser encontrado, dá o seu lance e participa do leilão pela palavra com outros concorrentes.

Já no grupo de interesses você escolhe perfis demográficos e comportamentais para definir quem será atingido pela sua mensagem, coloca um orçamento e investe. Isso vai ser comum no Google Ads (display), YouTube Ads (vídeos e banners), Facebook Ads e mídia programática.

Abuse de novos formatos 


Nunca deixe de tentar algo novo. Existem inúmeros formatos e materiais que podem ser feitos. Você pode criar materiais ricos como e-books, planilhas, infográficos, cursos e etc. Pode investir em redes sociais menos acessadas se isso faz parte do perfil do seu público, como Pinterest, LinkedIn e Twitter. Ou mesmo em vídeos curtos para Shorts do YouTube, Reels do Instagram e TikTok.

Ainda existe a possibilidade de lives, vídeos mais longos, influenciadores digitais, chatbots, Telegram, WhatsApp, QR Code e por aí vai. Possibilidades são – quase – infinitas. 

Use títulos que encantam


A gente falou um pouco sobre títulos lá na parte de conteúdo, mas ele merece um capítulo à parte. Quem nunca comprou um livro pela capa – ou pelo nome? Títulos encantadores e atraentes são necessários em basicamente todos os conteúdos que mencionamos acima. No Instagram, nos anúncios pagos, nos materiais ricos, nas landing pages, nos assuntos de email e a lista é bem longa.

Inclusive, esse artigo de blog está usando os títulos mais atraentes o possível para que você continue a leitura até o final. 

Não esqueça da URL amigável 

Esse aqui também entra, de certa forma, na parte de SEO, mas também vamos dar um capítulo extra para ela. URL é a sigla para uniform resource locator (localizador uniforme de recursos). Ela é a responsável por identificar para o leitor antes mesmo de abrir o conteúdo do que se trata a página.

Muitas pessoas olham para a URL antes mesmo de clicar num link para saber, inclusive, se um site é confiável. Ou seja, faça uma boa construção de URL tanto para o SEO, quanto para ser amigável com o leitor. 

Conclusão 

Como pode ver, esses pilares não são complexos de serem estabelecidos. Porém, se você quer aumentar seu tráfego de verdade, é bom contar com profissionais qualificados. E melhor ainda se esses profissionais conhecerem a fundo o nicho católico.

Somos a Agência Kharis! Mais que uma empresa de marketing digital, são pessoas reunidas pelo propósito de fazer o Reino de Deus avançar em todas as áreas, usando técnicas de marketing digital.

Se quiser conversar mais sobre nossas soluções e como pode ajudar seu negócio a ter mais clientes, clique no botão abaixo e marque uma conversa com a gente.

MAIS SOBRE

Negócios católicos

ÚLTIMOS POSTS

ÚLTIMOS POSTS

Compartilhe:

Junte-se a nossa lista e receba atualizações, artigos e dicas incríveis para potencializar a evangelização.

Não sabe por onde começar?

Precisa de ajuda agora?​

Copyright 2019 – 2022 – Agência Kharis. Todos os direitos reservados. CNPJ: 34.896.772/0001-75

Digite seus dados abaixo