Rádio católica online: você sabe como incentivar a interatividade do seu público?

Saiba como atualizar a comunicação para uma rádio católica online e incentivar a interatividade do seu público.

Migrando do meio de conteúdo tradicional para o moderno.

APROX. 14MIN DE LEITURA

INTRODUÇÃO

Sempre que novas mídias surgem vem um questionamento à mente das pessoas: o que acontecerá com meios tradicionais? É natural que isso aconteça. Com o surgimento do streaming de áudio vieram as rádios online que caíram no gosto de muitas pessoas, principalmente do nicho católico. Mas antes de achar que haverá apenas rádio católica online, já adiantamos, todos continuam tendo seu espaço.

Só que sim, é necessário conversar com a maioria das pessoas e utilizar os recursos online tem muitas vantagens para uma rádio católica, principalmente quando falamos de alcance. Também sabemos que com o avanço das redes sociais, as interações ficaram ainda mais intensas e cada vez mais em tempo real. Aproveitar isso é o grande diferencial.

Mas vamos entender com quem estamos falando?

Onde está o público das rádios católicas?

O comportamento pode mudar um pouco, mas as pessoas continuam ouvindo e muito ao rádio. Segundo os dados da Kantar IBOPE, houve um crescimento de ouvintes do ano de 2020 para 2021. Segundo o estudo Inside Radio 2021, o aumento foi de 78% de ouvintes para 80% em 13 capitais e regiões metropolitanas.

Isso significa que 4 a cada 5 pessoas ouvem rádio em algum momento do seu dia. Ou seja, existem ótimas oportunidades e públicos ainda não alcançados pela sua rádio católica. Inclusive, quando a gente aumenta o zoom nos dados, percebe-se que a cada 5 ouvintes de rádio, 3 ouvem diariamente, com uma média diária de mais de 4 horas.

E em relação aos locais onde as pessoas estão enquanto ouvem rádio, a maioria absoluta ouve em casa. Porém, a quantidade de pessoas que ouve no carro aumenta de um ano para outro. Veja só:

  • Casa (71%)
  • Carro (24%) 
  • Outros lugares (10%)
  • Em trajetos (8%)
  • Trabalho (2%)


Como lógica de mercado, se há um público maior ouvindo rádio, também há mais anunciantes na rádio. Em 2021 houve um aumento de investimento nessa mídia de 16%, sendo que mais de 60% dos anunciantes ou eram novos ou estavam retornando ao rádio.

No geral, as pessoas que ouvem rádio acabam usando como uma companhia em outras tarefas. Seja para lavar louça, limpar a casa, dirigir o carro ou mesmo durante o expediente de trabalho. O rádio ainda é uma excelente mídia e não deve está enfrentando mais queda de audiência.

Convergência entre tradicional e digital

Há muito tempo a discussão de online vs offline caiu em desuso. Principalmente com a entrada da Geração Z como consumidor, as marcas perceberam que o comportamento desse público é mais fluído. Ou seja, não há mais barreiras de linguagem ou presença entre novos canais e canais tradicionais.

O que isso significa? É que sua rádio, por mais tradicional que seja, pode e deve estar presente no meio digital. O que antes era visto como uma competição, hoje é uma parceria. A diversidade de canais que tanto falamos. Sua rádio está só no dial, está na internet, nas redes sociais, no whatsapp, nas conversas e por aí.

Essa convergência entre tradicional e digital pede algumas reformulações, é claro. Não basta apenas pegar uma estrutura de comunicação pensada para uma rádio católica tradicional, deve sim ser atualizada aos novos tempos, sem perder a essência.

E nesse desafio está uma peça central, o locutor.

O novo locutor da rádio

Há cerca de 11 anos foi criada a Twitch, um canal de streaming em tempo real mais voltado para o mundo gamer. Passou por muito tempo focado nesse público, mas então veio a pandemia e acelerou o crescimento da plataforma da Amazon e hoje é possível consumir live streaming dos mais diversos assuntos, por muitas horas inclusive. Isso mudou a forma de consumir conteúdo, dando mais autonomia, participação e interatividade do público com os streamers.

Isso pode parecer um cenário distante de uma rádio católica online, por exemplo. Mas você vai entender o ponto e descobrir que as pessoas hoje, principalmente abaixo dos 35 anos, estão acostumadas com outras formas de interação.

Nas lives da Twitch é possível ver a reação instantânea e isso vai direcionando o “apresentador”. Há uma conversa franca e o público tem real participação no conteúdo.

Nessa linha que o novo locutor deve se colocar. Alguém que conversa com o público constantemente e tira ideias de valor que podem contribuir com o que vai ser produzido à frente.

Citamos o exemplo da Twitch que popularizou isso. Mas claro que outros canais também investiram nisso, como YouTube, Instagram e Facebook. Logo, uma rádio online precisa seguir essa tendência e colocar o ouvinte no centro das ações.

Mas como fazer isso focando no público católico? É o assunto do nosso próximo tópico.

Ações para interatividade

Bom, agora que você já refletiu sobre o nível de interatividade que sua rádio católica tem com o público, aprendeu mais sobre novos canais e formas de se comunicar e também está ciente de como as pessoas reagem e se comportam com as rádios, é hora de ter algumas ideias de ações. 

Pedido musical 

Como você conversa com seus ouvintes? Ter um canal direto para pedidos de música, por exemplo, ajuda demais nesse sentido. Tornar o ouvinte mais central e “dono” do programa aumenta o engajamento, permitindo um alcance de mais pessoas. 

Enquete 

Tanto via site, quanto nas redes sociais, ouvir a opinião das pessoas é muito importante. Desde temas comuns à sociedade até mesmo os mais complexos, trazer a voz do público é importantíssimo. Incentivar enquetes também que ajudem a decidir próximos passos ou novos programas, é algo que aumenta o engajamento nas redes e traz mais tráfego para o seu site. Invista nisso. 

Você repórter 

Uma ação simples que traz o ouvinte para o foco e centro das atrações. Pode servir como ação de estreitamento de relacionamento, uma recompensa para quem se engaja mais ou até mesmo para representar uma comunidade, trazendo assim novos ouvintes para sua rádio católica online.

Promoção 

Aqui o engajamento precisa ser olhado com atenção. Não é qualquer promoção que ajuda sua rádio a ganhar mais seguidores de verdade. Tome cuidado com o que vai oferecer e qual será o prêmio. Procure parceiros que façam sentido para sua rádio católica, que edifiquem a vida das pessoas e que ajude a trazer um público com o perfil da sua rádio. 

WhatsApp

Recados em geral e um canal à disposição do ouvinte. O WhatsApp tem uma penetração enorme em qualquer tipo de público, ter ele a sua mão como estratégia de comunicação e relacionamento é indicado em boa parte das ações que estiver planejando.


Se ainda está em dúvidas de como agir e qual seria o caminho correto a seguir com a sua rádio católica, venha conversar com a gente. Somos uma agência de comunicação focada no nicho católico que encara essa atividade como uma missão. Nosso objetivo é servir o Reino e nossa ferramenta é o marketing digital.

Estamos à disposição para te ajudar nessa jornada.