Loja virtual católica: como ter sucesso em apenas 12 passos

Loja virtual católica: como ter sucesso em apenas 12 passos

Você tem o desejo de iniciar um novo negócio e entende que o atual momento é ideal para montar uma loja virtual católica ou mesmo já tem uma e ainda não vê os resultados esperados. E isso te deixa inseguro, com medo de ficar perdido no processo.

É natural se sentir assim logo no começo, já que são muitas informações e processos para se atentar. Mas fique tranquilo que criamos um guia completo para trabalhar bem esse nicho e ter sucesso com ele. Não será necessário nenhum conhecimento prévio. Vamos te mostrar de A a Z como montar sua loja virtual católica do zero. 

Etapa 1 – O plano para montar sua loja virtual católica

Antes de sair montando sua loja, colocando produtos e efetivamente vendendo, é bom ter em mãos um mapa para se guiar. Esse planejamento é necessário pelos seguintes motivos:

  • Definir o caminho ideal do negócio
  • Traçar metas e objetivos
  • Entender suas forças e fraquezas
  • Saber como agir nas adversidades
  • Medir resultados
  • Avaliar concorrência e mercado

Primeiro passo: Escolhendo seu mercado

Para qual segmento você irá vender? Essa pergunta é bem importante. Você vai vender os seus produtos diretamente para quem vai consumir? Vai repassar esses produtos para outro revendedor? Ou você venderá direto da fábrica, sem nenhuma outra etapa?

Entender de qual mercado seu negócio fará parte precisa ser um dos seus focos iniciais.

Existem muitos modelos que podem ser seguidos, como o B2B (business to business, no qual se vende para um outro negócio), B2C (business to consumer, no qual se vende ao consumidor final) ou D2C (direct to consumer, o famoso direto da fábrica).

Apenas depois de descobrir qual é o seu mercado que você deve olhar para o seu público. 

Segundo passo: quem é o seu público

Chegou a hora da definição do público-alvo. Isso depende de alguns fatores, como:

  • Dados demográficos (idade, gênero, renda, condição socioeconômica, ocupação, etc.
  • Dados geográficos (cidade, estado, região, área rural ou urbana, etc.
  • Dados psicográficos (estilo de vida, personalidade, valores, interesses etc.
  • Dados comportamentais (motivação de compra, propensão à compra, status da jornada de compra, intensidade de uso etc.)


Essa identificação te ajudará a atrair mais clientes através de campanhas eficazes de marketing. Por isso, ter bem claro quem compra de você é uma forma de alcançar seu sucesso nas vendas online.

Terceiro passo: aprendendo a vender

Como diz uma máxima de mercado: “negócio que não vende, quebra”. Isso vale ainda mais para quem decide trabalhar com comércio.

Vender é uma técnica que pode ser aprimorada constantemente. E para você alcançar o sucesso não existe fórmula mágica, mas há alguns pontos que podem te ajudar.

a) Saber gerar valor

Quem compra um produto, compra uma vez. Quem compra valor, compra sempre. Entender que os produtos disponíveis na sua loja virtual vão além de meros itens que servirão por um período de tempo pode ser o diferencial da sua empresa.

O fato é que o consumidor precisa enxergar valor na sua loja para que volte mais vezes.

b) Comprar bem

Aqui está um segredo sobre o qual pouca gente fala na hora ensinar técnicas de vendas: tudo começa pela compra do produto. 

Comprar bem não se refere somente à qualidade do produto, mas também à margem de lucro. Quanto melhor você investir, maior poderá ser sua margem. Isso facilita tanto as negociações do dia a dia quanto a participação em campanhas sazonais mais agressivas, como a Black Friday.

c) Separar verbas

Vende mais quem gera valor, quem sabe trabalhar sua margem de lucro e também quem aparece mais. É indispensável que uma loja online católica tenha uma verba destinada para marketing.

Quarto passo: é bom automatizar tudo

No começo pode até ser normal você ficar responsável por tudo. Mas hoje em dia já existem inúmeras ferramentas para auxiliar na logística, no pagamento, nas respostas aos consumidores, na catalogação dos produtos e na gestão do negócio como um todo.

É essencial que o seu negócio funcione 24 horas por dia, sem precisar de você realizando atividades manuais para uma venda acontecer.

ETAPA 2 – Tirando sua loja virtual católica do papel


Passamos da fase do planejamento, então agora efetivamente você coloca as mãos na massa e tira do papel a sua tão sonhada loja. 

Quinto passo: selecione muito bem os fornecedores


Tenha uma coisa em mente: não existe uma boa loja virtual sem bons fornecedores. São eles que vão dar todo o suporte que você precisa. 

Primeiro, saiba como encontrar fornecedores qualificados que poderão ajudar na sua jornada como empreendedor de um pequeno comércio. Veja abaixo algumas formas de encontrar esses fornecedores.

  • Faça uma pesquisa online
  • Descubra quais são os parceiros da concorrência
  • Procure por fornecedores na mesma região
  • Participe de eventos do ramo

Depois de escolher seus fornecedores, é hora de negociar. Tenha em mente que a relação com o seu negócio deve ser de ganho para os dois lados. Por isso, mostre para ele os ganhos com essa parceria.

Além disso, lembre-se de que os preços para quem consome devem ser compatíveis com as práticas de mercado. 

Sexto passo:  Formalizando seu negócio


Nome e domínio


Você já deve ter pensado no nome da sua loja virtual católica. Mas é fato que ter o nome não garante que você poderá usá-lo. Uma boa maneira de saber se ele está disponível, é acessando o site https://registro.br/.

Microempresa x MEI

Outro passo importantíssimo para o seu negócio é o registro do CNPJ. Aqui, você pode escolher se deseja se formalizar como uma microempresa (ME) ou como um microempreendedor individual (MEI).

A diferença está no faturamento máximo que pode alcançar, se haverá funcionários contratados e também nas tributações.

Até o momento, quem está registrado como MEI poderá faturar até R$ 81 mil anuais, porém há um projeto de lei aprovado para aumentar esse valor para R$ 131 mil.

Para se registrar como um MEI, você poderá fazer o cadastro diretamente no Portal do Empreendedor, de maneira digital. Será cobrado um valor mensal para manter a sua conta ativa.

Se o seu faturamento for maior do que isso, ou se você já precisa de funcionários contratados, o melhor caminho é se tornar uma microempresa. Aqui é necessário ter um NIRE –  Número de Identificação do Registro da Empresa. Para obter esse número, você precisará previamente do Contrato Social, Ficha de Cadastro Nacional e Registro na Junta Comercial.

Sétimo passo: a lei do e-commerce


Já que o assunto é formalização, outra coisa que se deve ter em mente na hora de montar sua loja virtual católica é que existem particularidades no comércio eletrônico. 

Aqui estão os principais pontos da Lei do E-commerce: 

  • Clareza na exibição de todas as informações do site
  • Preço e formas de pagamento
  • Atendimento ao consumidor
  • Direito de arrependimento
  • Segurança dos dados enviados

ETAPA 3 – Começando sua loja virtual católica

Vamos agora aprender pontos essenciais para ter uma loja incrível.

Oitavo passo: otimizando seu catálogo

Na loja online pode não haver um vendedor disponível a todo o tempo, mas isso não deve impedir nenhuma pessoa de realizar a compra e ter todas as dúvidas sanadas. Pensar em todos os elementos da sua loja ajudará a ter sucesso nas vendas.

Fotografia

Somos seres visuais. Em uma loja virtual, o visual precisa encantar. De nada adianta uma boa promoção e uma boa descrição se a foto não transmite tudo o que o seu produto pode oferecer.

Aqui você tem duas saídas: ou você contrata o serviço especializado de um fotógrafo profissional – que vai entregar um ótimo trabalho, mas que pode ter um custo elevado –  ou decide por si mesmo tirar boas fotos.

Descrição

Lembra que contamos ali em cima que uma loja online pode não ter vendedores 24 horas por dia? Então capriche na descrição e tente eliminar todas as dúvidas e objeções logo de cara.

Precificação

E todo esse trabalho realizado acima pode ser jogado fora por um pequeno detalhe: preço. Falamos um pouco sobre isso lá na parte das vendas e aqui vamos deixar claro que seu produto precisa estar com valor condizente com a concorrência.

ETAPA 4 – Acelerando sua loja virtual católica

Loja montada e operação rodando? Agora é hora de acelerar muito mais! Esses últimos três passos da jornada de como montar uma loja virtual católica serão dedicados a alavancar suas vendas.

Nono passo: invista em marketing

O marketing digital abrange muitos canais e técnicas utilizadas hoje em dia. Aqui vamos falar de uma estrutura básica para o seu negócio aparecer e encantar.

Google

O site mais acessado do mundo não poderia ficar de fora. Quem não está no Google está em lugar nenhum. Disso talvez você já saiba. E se você sabe, seu concorrente deve saber também. Por isso, ter uma estratégia para aparecer bem no Google é essencial.

Você pode aparecer de duas formas: organicamente ou de maneira paga.

Na primeira, você deve otimizar o seu site para ser encontrado pelo Google através dos termos de busca que mais são importantes para o seu negócio. A essa técnica chamamos de SEO (Search Engine Optimization).

Esta solução não é tão simples. As mudanças e posicionamentos no orgânico demoram um certo tempo para surtir efeito, mas seus resultados têm custos muito menores do que a maioria das ações de marketing que você pensar. 

Já a segunda forma é através de anúncios pagos dentro da rede de pesquisa do Google ou dos seus sites parceiros.

Na rede de pesquisa você participa de uma espécie de leilão. Por exemplo: você tem uma loja virtual de livros e um dos principais itens de venda são bíblias. Logo, um dos termos para os quais você quer ser encontrado é “bíblia”. Com uma conta no Google Ads, você pode aparecer nos primeiros lugares da pesquisa para essa busca.

O anúncio na rede de pesquisa permite que você seja encontrado com termos que de fato o seu público está procurando. Esses anúncios são feitos em textos e ficam parecendo o resultado de busca normal que levarão para a página que você definir.

Já em display, banners com seu anúncio rodarão pelos parceiros do Google (quase toda a internet) e você pode definir o tipo de público e até mesmo os sites que deseja aparecer.

Redes Sociais

Outro ótimo canal são as redes sociais, tanto para fechar venda ou mesmo para criar um público seu. Aqui, igualmente ao Google, existem duas formas das quais você pode trabalhar.

A primeira é construindo um conteúdo sobre temas relacionados a sua loja virtual. Pegamos um exemplo: se você está no segmento de livros católicos, não faça postagens apenas sobre promoções ou os produtos disponíveis em estoque. Dá para falar sobre muitos temas, como:

  • Hábitos de leitura
  • Leitura digital vs leitura física 
  • Dicas de livros 
  • Séries e filmes inspirados na Bíblia 
  • E muito mais

As pessoas não estão nas redes sociais por causa dos seus produtos. Por isso, um conteúdo de qualidade, que ensine algo que a pessoa ainda não sabe, pode ser uma bela ponte para gerar relacionamento.

Já a segunda forma é fazendo anúncios dentro das redes sociais. Aqui o objetivo é diferente. Você está buscando uma ação, seja comprar, pesquisar ou acessar promoções específicas. O rápido convencimento é a chave, então faz sentido explorar promoções, lançamentos e benefícios.

E-mail


Esse canal é perfeito para quem já realizou uma compra com você. Lembre-se de que manter um cliente é muito mais barato do que conquistar um novo. Aproveite esse canal para se relacionar mais com o seu consumidor.

Por exemplo, se ele comprou algum produto que exija uma recorrência, por exemplo uma caneta ou algo de escritório, é legal mandar um lembrete de que o produto está acabando e que você tem ele em estoque.

Também vale usar dicas e alguns passo a passo para quem comprou determinado produto. Exemplo, se você tiver uma loja virtual de roupas, que tal dar dicas de conservação das peças ou mesmo como guardá-las. Isso gera valor e relacionamento.

E, claro, oferecer produtos com um desconto especial para trazer esse consumidor de volta para sua loja.

Décimo passo: datas comerciais e promoções

A sazonalidade pode mudar de um tipo de item para outro, mas existem datas que são indispensáveis para quem trabalha com produtos católicos. Um exemplo claro é o Dia de Nossa Senhora de Aparecida ou mesmo padroeiros das principais capitais e cidades do Brasil.

Aproveite também para impulsionar campanhas de marketing mais incisivas e que tragam um grande volume de visitas em sua loja virtual.

Décimo primeiro passo: atendimento ao cliente

Não é porque alguém se tornou cliente que a experiência não pode ser ainda mais incrível, né?

SAC 2.0

Isso nada mais é do que um novo estilo, um upgrade, no Serviço de Atendimento ao Cliente padrão. Com o advento das redes sociais, e-mail e sites, responder às dúvidas e questionamentos dos usuários tornou-se muito mais rápido e eficaz.

Investir em ferramentas que deem a possibilidade de responder de maneira automática ou mesmo um site completo que tire todas as dúvidas sem precisar de atendente é o caminho que negócios de sucesso têm seguido.

Décimo segundo passo: nunca deixe de se aprimorar


Se você chegou até o final dessa jornada, já está apto a montar uma loja virtual católica de sucesso! Aqui guardamos algumas dicas bônus que podem te ajudar nesse processo de empreender.

Faça testes

Nem sempre acertamos de primeira, não é? Portanto, nunca deixe de testar novos formatos, novas ideias ou novos produtos. Esteja sempre atento ao que o cliente deseja e busque sempre evoluir como negócio.

Não fique com a mesma estratégia e com a mesma atitude pra sempre. A mudança, ainda mais se tratando do meio digital, deve ser constante.

Pense em mobile

Em um país que tem mais de 420 milhões de dispositivos digitais, não dá para deixar de lado o celular como peça central de suas ações. Pense sempre na experiência do usuário no celular. Veja como se comporta o seu site de vendas e se a usabilidade está adequada.

Redes sociais

Como mostrado acima, nós falamos em como usar as redes sociais como estratégia de comunicação, mas também é possível vender em redes sociais. Tanto Facebook quanto Instagram permitem a criação de lojas dentro de seus apps.

Essa loja dentro das redes sociais pode ser uma extensão da sua própria loja virtual e mais uma maneira de vender no meio digital. Considere essa saída para impulsionar ainda mais as suas vendas.

E se você estiver precisando de uma agência com princípios e valores católicos, larga experiência em comunicação e marketing digital e conhecimento interno do funcionamento das comunidades, conte com a Kharis.

Clique no botão abaixo e conheça mais sobre a gente. Vamos conversar! 

MAIS SOBRE

Negócios católicos

ÚLTIMOS POSTS

ÚLTIMOS POSTS

Compartilhe:

Junte-se a nossa lista e receba atualizações, artigos e dicas incríveis para potencializar a evangelização.

Não sabe por onde começar?

Precisa de ajuda agora?​

Copyright 2019 – 2022 – Agência Kharis. Todos os direitos reservados. CNPJ: 34.896.772/0001-75

Digite seus dados abaixo