Como vender artigos religiosos pela internet em apenas 5 passos

Como vender artigos religiosos pela internet em apenas 5 passos

Empreender é um grande desafio, principalmente no Brasil. Porém, existem milhares de possibilidades de crescer vendendo pela internet. Para você ter noção, somente no primeiro semestre de 2022, o comércio eletrônico cresceu mais de 5% em faturamento a mais que o mesmo período de 2021. E sabe o que é melhor? Existe muito espaço para vender em nichos específicos. Hoje vamos falar sobre como vender artigos religiosos pela internet usando estratégias de marketing digital. 

O mercado religioso no Brasil

Primeiro de tudo, temos que falar que trabalhar com artigos religiosos para nós vai muito além de uma mercantilização da fé. Cremos que a fé pode e deve ser propagada através de produtos edificantes e a internet possibilita que milhares de pessoas tenham acesso a itens que jamais teriam se dependessem apenas do comércio físico.

Mas como é o cenário de artigos religiosos no Brasil?

O primeiro dado que temos que ter em mente é: cerca de 87% da população se declara cristã. Destes, 64% são católicos. Vamos focar neste grupo? Pouco mais de 100 milhões de pessoas declararam ser católicos. Que outro segmento tem tanto público potencial?

Um dos grandes carros-chefe de quem decide trabalhar nesse setor, são os livros. E eles vão muito bem no comércio eletrônico. Em 2021 o e-commerce de livros chegou a empatar com livrarias físicas, batendo mais de 1 bilhão de reais em vendas.

Em 2021 foram vendidas mais de 100 milhões de bíblias ao redor do mundo. Ela supera a grande maioria dos best-sellers espalhados pelo mundo. Então se você quer trabalhar com o nicho católico, saiba que existem muitas oportunidades de ter um negócio rentável e que ao mesmo tempo cumpre um chamado. 

Então, se já sabemos que um e-commerce que vende artigos religiosos católicos tem grande demanda, como destacar seu negócio? Simples: marketing digital. Vamos falar aqui sobre 5 pontos que te ajudam a conquistar novos clientes

Usando o marketing digital para vender artigos religiosos


O marketing digital nada mais é do que a divulgação de um serviço ou produto pela internet. A grande vantagem do marketing digital em relação aos meios tradicionais de comunicação é o investimento mais objetivo, possibilidade mensurar cada ação e acompanhar um prospect até se tornar cliente. Existem formas de marketing digital pago e orgânico para impulsionar um negócio, vamos falar das duas maneiras. 

1. Marketing de Conteúdo


O conteúdo é rei. Sabe por quê? Porque agora mesmo você está consumindo um. Você viu o título, se interessou pela matéria e começou a ler este artigo. O marketing de conteúdo é uma das grandes ferramentas de comunicação dos últimos tempos. Porque aqui você não “se vende” apenas, oferece algo de qualidade para engajar seu público.

Por exemplo, pensando no nicho católico, você pode criar um artigo sobre os livros mais procurados de 2022. Ou principais sugestões de presente para o Dia dos Pais. Ou ainda a importância de algumas datas especiais para o catolicismo.

A ideia é ajudar o público na sua dor e assim se colocar como uma referência. Até chegar o momento de decisão.

O marketing de conteúdo ajuda em três grandes frentes:

  • Gera tráfego pro seu site 
  • Gera reconhecimento de marca 
  • Gera engajamento do público 

2. Redes Sociais


As redes sociais são definitivamente uma grande forma de utilizar o marketing digital. Diferente do marketing de conteúdo, aqui você se focará em duas frentes: criar conteúdos de valor através de imagens, vídeos e stories e também se relacionar, ouvir seu público.

Aliás, essa troca é inestimável. Você quer conhecer bem seus clientes? Vá e converse com eles. Lembre-se, uma rede social jamais deve servir para ser uma vitrine de produtos. Não basta você apenas colocar seus produtos e esperar que as pessoas te sigam e comprem de você. Ninguém está numa rede social com esse intuito.

A fluidez e organicidade devem ser preservadas neste canal. Claramente você tem o objetivo de vender, mas não é o foco inicial. Por isso, execute algumas das ações abaixo:

  • Faça reels de lançamentos ou novidades
  • Crie stories diariamente 
  • Publique posts que ajudem seu público em alguma dor 
  • Interaja bastante, responda comentários, caixa de mensagens, faça perguntas e enquetes  

3. SEO – Otimização do Site para o Google


Então você cria seu site e deixe ele lá bem bonito e cheiroso esperando todos os milhares de visitantes. Mas não é assim que funciona.

O SEO (Search Engine Optimization – Otimização de Mecanismo de Buscas em português) é essencial para colocar seu site no topo das pesquisas orgânicas. O que isso significa?

Pense que você quer estar bem posicionado em artigos religiosos, quais pesquisas as pessoas usariam para te encontrar, aqui alguns exemplos:

  • Bíblia Sagrada 
  • Bíblia Sagrada Católica 
  • Onde comprar livro católico
  • Onde comprar imagem de Nossa Senhora de Aparecida 
  • Loja católica online 


E por aí vai. As possibilidades são imensas. Mas seu site precisa estar bem posicionado em palavras que ajudem o seu público a encontrar o que precisa e, claro, que te ajude a vender mais.

Além disso, existe uma série de requisitos técnicos que ajudam. Como por exemplo o tempo de carregamento da página, se ele não tem links quebrados, se está usando o contexto da palavra-chave escolhida e etc.

A estratégia de SEO sempre será focada em médio e longo prazo. E se você quer algum resultado um pouco mais rápido, o próximo passo é a pedida. 

4. Mídia Paga


O crescimento orgânico sempre será mais lento e precisará de uma série de ações envolvidas. A mídia paga não funciona dessa maneira. Ao invés de esperar uma pesquisa específica do usuário, a mídia paga vai atrás dessa pessoa baseada em seu comportamento e interesses.

Os dois grandes canais de mídia paga, são: Facebook Ads e Google Ads. O primeiro você trabalhará dentro de Facebook e Instagram e o segundo em todos os sites parceiros do Google, que basicamente representam 90% das páginas existentes na internet.

O trabalho aqui é achar o público certo, a comunicação certa e o tempo certo. O que isso significa? Que você precisa entender com quem quer comunicar, o que essa pessoa precisa no momento e se ela está madura para a ação.

Aqui a grande chave é testar. Sempre testar. Teste os mais variados assuntos, com os mais variados CTAs (call to action – chamado à ação em português) e nos mais variados tipos de público. Só assim você vai chegar na campanha campeã.

É possível trabalhar sozinho, mas sempre indicamos trabalhar com agências especializadas em marketing digital. 

5. Inbound Marketing


Por último, o inbound marketing, que está totalmente atrelado ao marketing de conteúdo. Porque ao contrário do outbound, o inbound não vai atrás do público, ele atrai através do seu conteúdo. Este conteúdo pode estar num artigo de blog, num vídeo do Youtube, num podcast, numa live, num curso grátis, numa postagem no LinkedIn, num material rico e por aí vai.

A intenção do inbound é trazer essa pessoa para o funil de conversão. A partir do momento que ela entra, outros canais são adicionados para engajar e passar ela pelos estágios do funil.

Use e abuse de e-mails, whatsapp, SMS e outros para tornar mais próximo o relacionamento e assim ficar mais perto de uma venda. De maneira bem simples, o inbound conquista pelo nível de “ajuda” oferecida para o futuro cliente. Quanto mais materiais valiosos esse lead receber, mais ele vai se engajar e quando for comprar um produto do nicho católico, vai acabar escolhendo sua loja.

É uma jornada um pouco mais longa, mas que acaba valendo a pena. 

Datas comemorativas para vender artigos religiosos 


Muitas datas comemorativas no Brasil são relacionadas ao catolicismo, pois lembramos que a maioria da nossa nação pertence a essa religião. Logo, usar datas para impulsionar as vendas, se torna uma estratégia vital para o seu negócio.

As principais datas religiosas do Brasil, são:

  • Páscoa
  • Sexta-feira Santa
  • Quarta-feira de Cinzas
  • Dia de Finados
  • Dia de Nossa Senhora de Aparecida 
  • Corpus Christi 
  • Natal


Então, existem oportunidades de sobra para trabalhar bem campanhas mais focadas. vamos aqui falar sobre 7 ações que podem ser feitas visando essas datas:

  • Criar um storytelling do dia, explicando mais o real motivo e o que significa para os cristãos católicos 
  • Busque tendências do momento para impulsionar sua comunicação 
  • É hora de usar mais agressividade em preços e descontos 
  • Não deixe de marcar mais presença no ambiente digital 
  • Procure sempre trazer uma novidade, algo encantador 
  • Faça parcerias com fornecedores, clientes, influenciadores e por aí vai 
  • Meça dados e repita o que der certo em outras campanhas 

Conclusão 


No final das contas, vender artigos religiosos dentro do nicho católico é uma benção. É aliar o seu trabalho com um impacto real no dia a dia das pessoas. Nós, da Agência Kharis, sabemos bem o que é isso, pois através do nosso trabalho nos disponibilizamos a servir o Reino de Deus.

Se quiser contar com uma agência focada em marketing católico, experiente na área digital, com conhecimento interno de igrejas e comunidades e com um coração voltado para o serviço, venha conversar com a gente.


MAIS SOBRE

Negócios católicos

ÚLTIMOS POSTS

ÚLTIMOS POSTS

Compartilhe:

Junte-se a nossa lista e receba atualizações, artigos e dicas incríveis para potencializar a evangelização.

Não sabe por onde começar?

Precisa de ajuda agora?​

Copyright 2019 – 2022 – Agência Kharis. Todos os direitos reservados. CNPJ: 34.896.772/0001-75

Digite seus dados abaixo